Projecto


"Olhares Escondidos" é um projecto de matriz social que incide sobre as crianças do Instituto Português de Oncologia, Serviço de Pediatria. Este projecto pretende dar ênfase a valores sociais como igualdade e cooperação e mostrar a importância das actividades de Animação Sociocultural no tratamento destas crianças e no seu processo de socialização. Este projecto realizar-se-á no dia 30 de Maio de 2008, terá lugar no espaço Lions do Instituto Português de Oncologia e é da responsabilidade dos alunos do 3º ano do curso de Animação Sociocultural.

Como o próprio nome indica "Olhares Escondidos" remete-nos para uma realidade sofrida, em que os olhares das crianças se mostram tristes.

"Mais importante que saber qual o tipo de doença que a pessoa sofre, é conhecer essa pessoa que sofre essa doença" (Hipócrates)

terça-feira, 20 de maio de 2008

Apresentação do Projecto

No âmbito da unidade curricular de Projecto do 3º ano do curso de Animação Sociocultural da Escola Superior de Educação de Portalegre foi-nos proposto a realização de um projecto de matriz social,cultural ou educativo numa instituição que seria da escolha de cada grupo. A nossa preferência recaiu sobre o Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil, serviço de pediatria, com o intuito de dar resposta às necessidades das crianças, que por vezes são um pouco esquecidas e vivem num mundo diferente do das outras crianças, mundo este que lhes impõe algumas limitações provocadas pela própria doença que os afecta. Só quem realmente, por uma razão ou por outra, já lá esteve consegue perceber o sofrimento em que vivem, apesar de terem pessoal especializado que as acompanham e ajudam a viver cada dia com mais tranquilidade e felicidade. Por estes motivos resolvemos dar, nós também, o nosso contributo para vermos os sorrisos destes meninos e os seus olhares mais alegres, esperançosos e confiantes. É neste local que, ansiosamente, pretendemos colocar em prática um pouco dos conhecimentos adquiridos ao longo destes três anos. Humanizar a assistência a crianças e a adolescentes hospitalizados significa minimizar o sofrimento proporcionado pela doença e por momentos stressantes típicos da experiência de internamento. Este projecto terá como objectivos estimular a iniciativa, bem como a participação das crianças no seu processo de desenvolvimento, através de actividades lúdicas, culturais, sociais, recreativas e educativas.
"... o que se entende por desenvolvimento cultural e educativo numa sociedade transformada num «mosaico» de identidades diversas? O que se entende por cultura num universo civilizacional em transição milenar? Interrogando-nos também sobre a nossa história de vida e tudo o que a ela está associado, que resposta se pode ter que não seja a de que é preciso sentir, descobrir e transformar... São estes que nos fazem explorar as realidades (observadas e vividas), redescobrir as necessidades (sentidas e desejadas) e enunciar os objectivos (de procura e de transformação)". (Bento, Avelino, 2003)
São estas três palavras, sentir, descobrir e transformar que nós pretendemos com o nosso projecto. Não podemos ter uma atitude apática, inerte perante a vida, temos de ter uma participação activa capaz de transformar a sociedade.